quinta-feira, julho 28, 2016

 

Os Donos do Brasil !!!!

.


E então??? Quanto mais o tempo passa, mais conseguimos identificar os mentores e e os que dirigem o Golpe que se bem sucedido vai fazer o Brasil dar um gigantesco passo atrás, seja no campo da inclusão social da parte da população que foi sempre explorada por essa gente que só vê o lucro a a qualquer custo e não dá a mínima para o que isso vai fazer com a maioria da população menos afortunada. Estes nunca deram a menor importância se milhares de crianças morriam de fome nas regiões mais pobres do País, nunca moveram uma palha para melhorar a educação de povo como um todo, pois para eles o Brasil ainda vive no sistema de capitanias hereditárias e a eles bem como a sua família e se for o caso, seus herdeiros deve ser destinada a riqueza produzida pela atividade Comercial/ Industrial/ Financeira em giro corrente no país.

E nesses prédios sinistros que são bolados os planos para atacar e aniquilar qualquer governo que queira mudar essa situação e melhorar a vida das camadas mais inferiores da pirâmide social que espelha o Brasil. Na verdade eles estão convencidos que o país é propriedade deles e o Zé povinho tem é que ficar grato por eles permitirem que eles tenham acesso ao trabalho que eles quiserem permitir, e que sejam remunerados nas condições e valores convenientes a esses senhores que por herança se acham os donatários das capitanias hereditárias que na cabeça deles ainda vigora no Brasil. Detestam a CLT, pois esta não deixa a Lei áurea ser abolida. Como já dissemos aqui eles não querem empregados, eles estão ávidos por escravos, que maximizariam os lucros que eles acham lhes ser devido.

Em suas mentes tacanhas e retrógradas eles carregam o espíritos de colonizados, e não estão dando a melhor pelota para a Soberania Nacional, para a manutenção de nossas riquezas, para eles se ao entregar as riquezas da Nação ao estrangeiro (leia-se USA) está todo muito bem, desde que as propinas que são pagas enriqueçam suas contas nos paraísos fiscais. E tudo isso contando com vistas grossas do poder judiciário que é na melhor das hipóteses conivente, e na pior delas participe integral da quadrilha que desde 1500 assalta e rouba tudo que se encontra nesse solo que chamamos Brasil. Não podemos deixar de mencionar também que por culpa nossa, pois votamos totalmente errado e elegemos o parlamento com figuras que nem de longe nos representam, pois as duas casas estão abarrotadas de indivíduos que nunca foram trabalhadores, e assim sendo, não moverão uma palha que seja no sentido de defender os interesses dos trabalhadores, defenderão sim o interesse da classe a que pertencem, em sua maioria são donos de empresas e como tão farão de tudo para conseguir vantagens para as empresas independente do ramo de atividade e sempre contra os interesses de quem trabalha para eles e para os empresários em geral. Neste momento estão por votar mudanças nas leis que praticamente acabam com as garantias da CLT, e que terão como de costume as vítimas de sempre, ou seja, a corda vai estourar do lado mais fraca, melhor dizendo, mais uma vez nós que trabalhamos para essa gente pagaremos o pato para que as contas deles fiquem mais polpudas, e abarrotadas com dinheiro proveniente da exploração de seus empregados. Ou aprendemos a eleger os parlamentares ou vamos cada vez mais nos enterrando e quiçá voltar ao período antes da Lei Áurea ser assinada pela Princesa Isabel.

Quem ainda não estiver idiotizado pela campanha maciça da Mídia capitaneada pela rede Globo, quem ainda mantiver um mínimo de capacidade de raciocinar por si próprio, e ainda tiver capacidade mínima de raciocínio ao contrário de uma grande parte da população que foi praticamente lobotomizada pelo massacre midiático, entenderá o que tentamos dizer, e refletirá sobre o assunto, quanto aos que já deixaram suas mentes sucumbirem, só nos resta lamentar!!!!

Um Bom dia a todos!!!

Tico

sexta-feira, julho 22, 2016

 

A Ave de Rapina vem aí!!!

.

E demos um tempo para ver as coisas se encaminharem e termos certeza que não estávamos falando mentiras, pois não somos como a mídia brasileira e fazemos questão de falar apenas verdades. E não é por acaso que dissemos antes, o que já está se iniciando, já estão sendo estudadas violações à CLT, e indo ainda mais fundo, beirando a atingir os preceitos da Lei Áurea que custou a deposição e o exílio da então família real do Brasil, mas que para esses serviçais do Imperialismo Norte Americano, e que já iniciaram os movimentos visando entregar às empresas Americanas de Petróleo a riqueza imensa que está depositada no Pré-Sal, e não é coisa pouca, afinal a Petrobrás vem batendo recordes quase semanalmente e já deixou a produção de 01 Milhão de barris de petróleo por dia há vários meses. E não é por acaso que a Ave de Rapina Mundial quer essa riqueza, e vai conseguir esse petróleo em detrimento do que poderia significar para o povo brasileiro.

Já estão em curso medidas de restrição ao andamento dos casos de Auxilio Doença e Aposentadoria por invalidez, e como somos bobos, mas não somos burros, sabemos que existem os “trambiques”, mas isso não é razão para pessoas que tem necessidades serem prejudicadas, e muita gente vai ser muito prejudicada, aliás, já estão sendo. Estamos acompanhando alguns casos com pessoas que conhecemos e pelo andar da carruagem a coisa vai ficar preta... E o trabalhador que se prepare, as mudanças estão chegando, e nenhuma vai beneficiar quem trabalha, apenas os empregadores serão beneficiados, e muita gente vai chorar quando a água começar a bater na bunda deles. Mas aí, já será tarde. Nem vamos falar do aumento de impostos, isso também está chegando, podem esperar.

E Enquanto isso as grandes empresas brasileiras continuam sonegando os impostos devidos, e são as gigantes tipo a Globo, que já foi denunciada várias vezes, e mesmo sem computar a fuga de impostos que acontece por conta das empresas de fachada da “poderosa” já descobertas no Panamá, que a deixam livres de pagar muito imposto, e assim como ela a grande maioria das empresas brasileiras sonega, sonega tanto que representa muito mais do que o que é dado de propina para políticos. E por falar nisso, nada vai acontecer com os verdadeiros ladrões??? São denuncias e mais denuncias descartadas pelo Bozo de Curitiba e pelo MP, não sendo gente do PT a denuncia não interessa??? Que é isso??? Somo a favor que TODOS os denunciados sejam investigados e punidos, mas quando dizemos todos queremos dizer TODOS, não importa a sigla do Partido Político.

E vamos que vamos!!! Os USA ficarão felizes, com o nosso petróleo, e o que mais eles desejarem dentre nossas riquezas, o Brasil não receberá por isso, mas a s contas secretas do que tomaram o poder através desse golpe ficarão cheias de dólares com a “gorjeta” que receberão pelo serviço ao “saqueador” do Mundo, e olha que até ficará barato para o povo brasileiro, pois para o povo do Iraque foi muito mais caro..

Antes que esqueçamos temos que lembrar que se na Turquia existisse uma mídia como a brasileira o Golpe de lá teria dado certo. Pois aqui nosso povo foi tão idiotizado pelo martelar da mídia, pelas inverdades e meias verdades bombardeadas pela mídia que hoje não conseguem ver um palmo à frente do próprio nariz. E não adiantam provas, fatos, relatos, ou argumentos, não adianta nada. Estão cegos e surdos para qualquer coisa que não venha de nossa corrompida mídia. E o que é pior, muitos revelaram seu verdadeiro interior, deixaram aparecer seu lado preconceituoso, egocêntrico, e a crueldade de que são capazes para com seus semelhantes, e muitos ainda se dizem cristãos...Vade Retro!!! Já cortamos relações com muitas pessoas, por estarmos vendo quanta feiúra elas carregam por dentro, e gente assim não nos interessa.

Vamos aguardar mais um pouco, pois se antes do 1º Governo Lula éramos devedores do FMI, o PT deixou o governo como Credor do mesmo FMI, mas o Usurpador já fala em pegar grana com eles novamente...É isso!!! Pelo visto o Brasil está caminhando para o brejo a passos largos.

Um bom fim de semana a todos!!!

Tico 

quarta-feira, julho 13, 2016

 

A mídia e o jogo malandro da Lava-Jato!!!!



Estamos copiando excelente texto do Blog do Miro:

"Por Miguel do Rosário, no blogCafezinho:

Estávamos na Cinelândia, há pouco mais de um mês, num dos eventos contra o golpe, eu já tinha tomado algumas cervejas, e disse ao amigo, que ouviu com olhos horrorizados, que eu não estava lendo mais nada da imprensa brasileira.

"Estou relendo Shakespeare", eu disse.

Diante do pesadelo que se tornou a política brasileira, ou melhor, diante do pesadelo que se tornou o noticiário político nacional (que é diferente da política propriamente dita), a melhor maneira de entender a conjuntura é simplesmente não ler e não ver nada produzido pela grande imprensa corporativa.

Explico melhor: o Brasil está mergulhado na guerra híbrida. É uma guerra eminentemente semiótica, sofisticada, e que vitima, assim como uma praia perigosa, os melhores nadadores, ou seja, os leitores mais vorazes da mídia.

A imprensa brasileira se tornou, definitivamente, radioativa: ela não apenas te desinforma, ela deprime, te deixa doente, te transforma num zumbi.

E não é com esse estado de ânimo que você conseguirá analisar objetivamente a conjuntura política nacional.

Quando eu lembro que ministros do STF, incluindo aí os que achávamos os melhores (já devíamos ter desconfiado), como Ricardo Lewandowski, telefonavam para... Merval Pereira, para se justificar em relação a um pronunciamento, uma decisão, então a gente entende muito bem porque houve esse golpe.

O STF foi completamente contaminado pela radiotividade midiática.

Veja a nossa próxima presidente do STF, Carmen Lúcia, recebendo o prêmio Faz Diferença das mãos de José Roberto Marinho.

É como um ministro da suprema corte americana, num governo democrata, receber prêmio da Fox...

Prêmios para juízes viraram moda. É uma forma moderna de propina, bem típica da nossa era midiática. Vale mais que dinheiro, porque, de posse de um prêmio desses, você pode sair por aí vendendo palestras.

Não entendo como não se proíbe juiz de ganhar prêmio!

Prêmio para juiz é a coisa mais antirrepublicana, mais antidemocrática, mais amoral que eu posso imaginar!

Sergio Moro também ganhou o Faz Diferença, claro. E, recentemente, ganhou um prêmio da revista Time, que se teve alguma importância, num passado distante, hoje é um sub-Veja americana, decadente e degenerada, submissa ao que há de mais podre, corrupto e brutal na política dos Estados Unidos.

Não é que você não precisa ler. Ao contrário. Nunca foi tão importante, como hoje, acumular uma boa bagagem de leitura. A informação, hoje, é a única arma à disposição dos povos sob ataque das guerras híbridas.

Mas você precisa ler as fontes certas.

O Brasil, repito, tornou-se agora o epicentro da guerra híbrida mundial, que é baseada sobretudo em manipulação das notícias, objetivando produzir consenso social em favor dos interesses do imperialismo.

Em países com governos fortes, como China e Rússia, a guerra híbrida tem mais dificuldade de ser bem sucedida.

O Brasil é o terreno perfeito.

O governo era fraco. A presidenta, ruim de comunicação pessoal. A esquerda, ingênua e desorganizada.

E a grande mídia corporativa, decadente, abraçou entusiasticamente a oportunidade de vender barato o seu próprio país.

Vejam o caso da Lava Jato.

É incrível como ela consegue pautar todo o espectro midiático nacional.

Quando as acusações contra seu partidarismo começam a se avolumar demais, ela começa a vazar delações contra caciques do PSDB.

É um jogo que ela vem fazendo desde o seu início.

Nada muito explosivo, que possa destruir o PSDB, mas apenas para desmoralizá-lo e intimidá-lo um pouco também, para que ele possa se manter obediente ao núcleo de poder principal: a dupla mídia & Lava Jato.

E também para empoderar a própria operação, preparando o terreno para ataques mais ousados - e mais absurdos, como prender Lula.

É sempre o mesmo método. A esquerda cai como um patinho. Delações contra Serra, Aloysio Nunes, mais uma contra Aécio?

Pronto, viramos todos zumbis de Sergio Moro, entusiastas da Lava Jato.

A Lava Jato, arma principal da guerra híbrida, transformou a opinião nacional inteira, da direita à esquerda, num exército de patetas repetindo suas descobertas.

José Roberto Barroso, em entrevista à Globo, elogiou a Lava Jato nesses termos:

"a melhor coisa que os rapazes de Curitiba fizeram foi oferecer um bom exemplo.

(...) uniram-se membros do Ministério Público, Polícia Federal e a magistratura em um pacto de seriedade, de qualidade técnica, de trabalho de patriotismo, para ajudar a enfrentar um problema brasileiro, que é a corrupção".

Pacto de patriotismo? Viajar aos EUA, às expensas públicas, para entregar informações contra a Petrobrás ao Departamento de Estado americano?

Destruir as maiores indústrias de engenharia do país?

Atacar o centro de pequisas da Petrobrás?

Paralisar a fabricação do nosso submarino nuclear?

Isso é pacto de patriotismo?

Além do mais, Barroso sabe muito bem que PF, judiciário e MP não podem "se unir". A luta nunca pode ser apenas contra a corrupção, e sim contra o autoritarismo, que se infiltra o tempo inteiro no aparelho do Estado. Para isso existe separação de poderes. Senão não havia sentido existir um Judiciário, uma PF e um MP: podíamos ter um órgão só, como na Pérsia de Xerxes.

É impressionante a pusilanimidade, a covardia, de nossos ministros do STF. Quando penso nisso, entendo melhor o golpe: quem mandou o PT nomear esses covardes?

O Instituto dos Advogados Brasileiros divulgou uma nota de repúdio.

Mas não é suficiente.

Qual o resultado da Lava Jato? 1) golpe de Estado; 2) um novo governo infinitamente mais corrupto, cheio de ministros investigados; 3) vitória dos partidos e parlamentares mais corruptos e reacionários; 4) vitória da mesma mídia nascida do mesmo status quo que gerou toda essa corrupção; 5) desorganização de setores estratégicos da economia nacional, como petróleo, energia nuclear, hidrelétricas, etc; 6) aumento no desemprego provocado pela desorganização desses setores; 7) desmoralização do partido político que sempre apresentou os menores índices de corrupção parlamentar, o PT, um dos partidos trabalhistas mais importantes do mundo.

A lista de irregularidades da Lava Jato é gigantesca. O ministro Barroso será um dos que irão julgar os recursos. O mínimo que ele podia fazer é se abster de elogios levianos contra uma operação que tanto mal causou o país.

Barroso também fala que as empresas "pensarão duas vezes" antes de fazer caixa 2 nas próximas eleições. Ora, Barroso! Tanto estudo para retrocedermos a Lei de Talião... Olho por olho, dente por dente?

As declarações de Barroso cumprem, naturalmente, um objetivo: blindar-se, abrigar-se junto ao quentinho da mídia, e da própria Lava Jato: afinal, a aliança entre Lava Jato e mídia é o núcleo de poder mais importante no Brasil hoje.

Quem pode, pode, quem não pode, se sacode.

Há outras fontes importantes de poder, mas essa é, com certeza, a mais perigosa: qualquer autoridade, jornalista, cidadão, que ousar criticar a Lava Jato se torna, automaticamente, alvo da operação.

Até mesmo delegados da polícia federal, como se viu na última etapa da Lava Jato, destinada especificamente a intimidar qualquer setor de dentro da própria PF que ouse criticar a operação.

Vejam o caso do juiz do STJ, Marcelo Navarro Ribeiro Dantas. Foi a melhor nomeação de Dilma para o STJ. Um juiz garantista, corajoso, respeitoso da constituição, disposto a enfrentar o golpe.

Foi o bastante para se tornar alvo do mais violento ataque midiático jamais visto a um ministro do STJ.

Nenhum outro ministro do STJ ou do STF foi em sua defesa.

As acusações eram as mais ridículas possíveis, mas com linguagem incrivelmente pesadas: Navarro teria sido nomeado para "soltar empreiteiros", estaria "envolvido na Lava Jato"...

Como de praxe, nenhuma prova."

E é por aí que a banda toca e passa...


Tico



sábado, julho 09, 2016

 

O que eles querem é ter escravos!!!

.

E está confirmado, o que nossos senhores empresários querem não são trabalhadores, mão de obra qualificada, especializada ou produtiva, o que eles querem mesmo são escravos, que aumentem sua já elevada margem de lucro, e não venham querer enganar que não têm lucro ou que a margem é pequena, pois por experiencia própria, sabemos que as margens de lucro nas empresas brasileiras são maiores do que as de qualquer país, e isso já contabilizados todos os encargos, inclusive os impostos que são totalmente repassados aos consumidores. Quando dizemos todos os encargos aí já estão incluídos mão de obra desde o pessoal da limpeza, até o da gerencia, passando por todas as funções existentes na empresa (inclusive a retirada do dono), luz, água, telefone, internet, logística, estoque, armazenamento, transporte, todas as taxas e impostos, e as instalações prediais, e a margem que é colocada na hora da venda do produto é a maior possível, e está bem alto na casa dos dois dígitos. Só para exemplificar a margem de lucro das montadoras de automóveis brasileiras são 3 ou até 4 vezes a margem das montadoras americanas por exemplo e a explicação da razão disso que as montadoras dão é que: " Se vendemos a esse preço e as pessoas compram, porque razão iríamos diminuir?" E assim é para todas as empresas brasileiras, muitas fecham mas não trabalham com margens menores.

Para confirmar o que dissemos no inicio, é só ouvir o que o Sr Robson Braga que é presidente da Confederação Nacional da Industria ao sair de uma reunião com o Corsário Usurpador da presidência do país e cerca de 100 empresários do Comitê de Líderes da MEI (Mobilização Empresarial pela Inovação) que pelo visto de inovação não tem nada, pois as propostas apresentadas significam apenas um retrocesso na legislação, e em medidas que tirem direitos dos trabalhadores, tendo entre outras sugestões "inovadoras" que foram apresentadas a sugestão de alterar a legislação para mudar a carga horária semanal dos trabalhadores de 44 para até 80 horas semanais, se isso não for voltar à escravidão, não sabemos o que é escravidão. Outra sugestão seria a aplicação de mudanças duras na previdência e alterações profundas na CLT. Parabéns senhor Robson, e parabéns também aos outros 100 empresários que representaram muito bem a sanha escravagista do empresariado brasileiro. E o pior de tudo é que com o Corsário Usurpador no poder tudo é possível.

O que nos deixa tristes é que existem muito mais empresários no congresso do que trabalhadores, o que mostra muito bem o quanto nosso povo não sabe defender os próprios interesses na hora de votar no Deputado e no senador. É claro que um empresário eleito pelo povo trabalhador nunca irá defender os que votaram nele no congresso, irão sim legislar em causa própria e defendendo seus interesses, e fazendo qualquer coisa para melhorar seus já fartos ganhos. E o Trabalhador que o elegeu que se exploda!!!!

Se o trabalhador tivesse eleito um congresso com a justa proporcionalidade, teríamos um congresso defendendo os interesses do povo e não essa corja que temos hoje.

E vamos ver até quando a Lei Áurea da Princesa Isabel resiste!!!!

Tico




terça-feira, julho 05, 2016

 

O Triste futuro do Brasil!!!



Pelo andar da carruagem estamos cada vez mais na casa do sem jeito. Políticos sujos protegidos e blindados pela lei (Judiciário), pessoas que poderiam incriminar políticos importantes sendo "suicidadas", delações que só servem se apontam na direção que o corrompido judiciário deseja, Mídia escondendo a real situação do país da opinião pública, prisões sem nenhum sentido que não seja para servir de distração e encobrir fatos mais importantes que frente ao estardalhaço da mídia ficam em segundo plano. Para resumir, não importa para onde se olha, ações criminosas estão enraizadas em todos os lugares. E com a atual situação a impunidade está cada vez mais próxima, e o caminho para isto está ficando inexorável. E o pior pé que que só se falam em milhões e milhões de Reais e muitas vezes de dólares.

Que esperar de um país onde os congressistas escolhidos por nós (o povo) são praticamente todos corruptos, o poder judiciário pior ainda e a mídia a escamotear a informação correta??? Onde estados e municípios desde muito tempo estão em uma farra de roubalheira e esses quase não são investigados,a não ser que sejam dos partidos que interessam aos objetivos da Mídia e por conseguinte do Judiciário, Ministério Público e os demais responsáveis pelo combate à corrupção??? Como diria Cazuza: "Que país é esse???" Que podridão é essa que está tão entranhada nos 03 poderes, em seus 03 níveis, que aparentemente a solução, ou resolução para punição do culpados englobariam quase a totalidade, teriam que ir bater com os costados no xilindró o que deixaria o país acéfalo nas três esferas de poder, e nos 03 poderes da república, e ninguém pense que as forças armadas seriam isentas, pois no passado elas já mostraram o quanto de corrupção podem inserir na vida pública do país, sem contar coma truculência que lhes é peculiar. O caso então é que estamos fudidos e mal pagos.

Só uma ação de limpeza total a começar pelo poder que deveria ser o Guardião da Lei e é o primeiro distorcer a mesma para atingir seus objetivos escusos, e para servir aqueles que os abastecem com fartas quantias monetárias depositadas principalmente no exterior, essa ação os deixa sem capacidade de impor o rigor da lei, pois como se diz no popular: "Eles (quase) todos tem o rabo preso!!! E nesse cenário, temos quase a totalidade dos poderes da república trabalhando a serviço de interesses estrangeiros (leia-se USA) que querem nos colocar de volta na posição de "quintal" deles. Querem um Brasil que fale fino com eles e engrosse a voz quando fala com a Bolívia e outros países menores, não nos querem fazendo parte do BRICS, que seria nossa independência econômica da influencia do Estados Unidos, seria enfim, após 516 anos a real independência do Brasil. Querem também os mais de hum milhão de barris de petróleo que estão saindo do Pré-sal, petróleo que os golpistas que assumiram o poder chamam de incômodo, e pode isso??? Querem enfim nos manter de joelhos em todos os sentidos frente à sanha imperialista do USA, que nem disfarçam a intenção de dominar de um modo ou de outro todos o países da América latina e onde mais puderem, não foi por outra coisa senão o petróleo Iraquiano que inventaram uma guerra e até hoje estão morrendo pessoas apenas pena ganância Norte Americana.

Então é essa a situação brasileira, só uma forte ação popular poderia reverter isso e não deixar que voltemos à condição de país dominado pela Águia de Rapina que pensa ser dono do mundo, e não permite que nenhum dos países que julga serem propriedade deles trilhe caminhos que não canalizem suas riquezas para manter o "American Way of Life", e esta é a situação, autoridades vendidas, cometendo ou planejando cometer crimes de lesa pátria (como os já cometidos por FHC), e o povo anestesiado pela mídia achando que tudo de ruim que acontece no país é culpa da Dilma do Lula e do PT. Triste povo, triste país, triste país sem futuro para seu povo...

Tico

sexta-feira, julho 01, 2016

 

Tá todo Mundo Louco ou será Burro???

.


Estivemos lendo por aí, e o que lemos nos deixou até certo ponto estupefatos pela quantidade de sandices que lemos. Os pessoas expressam opiniões sobre a situação e sobre fatos que estão acontecendo que demonstram falta total de informação, ou mesmo uma idiotização de tal grau que só podemos concluir que muitas pessoas estão à beirando o retardo mental, pois ao lerem uma noticia, comentam como não tivessem lido a noticia, e/ou não estivessem ligando os fatos aos envolvidos. Sobre o homem envolvido na falcatrua que pegava o avião que servia a Eduardo Campos e a Marina Silva, e que ajudaria a esclarecer quem pagava a conta da aeronave sinistrada em que faleceu Eduardo Campos e que serviu para oficializar a candidatura de Marina Silva, e convenientemente foi suicidado em um Motel envenenado com o veneno para ratos chamado de "chumbinho", e cujo silencio só interessava à Marina e ao PSB, aparece alguns débeis mentais culpando Lula e o PT e dizendo que era "queima de arquivo" do PT. Como do PT??? O Partido dos Trabalhadores é o mais interessado em que esse caso seja desvendado, pois mostrará mais uma das inúmeras falcatruas de seus adversários. Só um idiota completo podria supor que interessava ao PT o silencio dessa pessoa. Durma-se com um barulho desses...A sandice está dominando mentes aos borbotões por aí.

Nos surpreendemos com outros escritos de apoio ao tresloucado e irresponsável Bolsonaro, é no mínimo uma insanidade sequer pensar em uma pessoa como o referido senhor como candidato à Presidência, não só por estar envolvido na corrupção denunciada na Lava-Jato do "Bozo de Curitiba" quanto pelas posições totalmente antidemocráticas e sem nenhum respeito à cidadania ou aos direitos civis. Uma criatura que apoia o estupro e o espancamento de mulheres nem deveria ser cogitado para qualquer cargo eletivo e no caso para o cargo mandatário da nação é prova de debilidade mental, ou o que é pior, de uma psicopatia que acha esses atos normais. Será que dizendo que apoia o estuprador, ele ainda seria a favor se um estuprador homoessexual resolvesse estuprá-lo??? Também absurdo é afirmar que o STF é uma casa petista, de onde essas pessoas tiram essas idéias??? O STF tem sido no mínimo omisso e diríamos na real conivente com as arbitrariedades que estão sendo cometidas contra a democracia e contra a constituição ao longo de toda essa patranha que vem rolando desde o anuncio do resultado das eleições de 2014, um STF isento já teria colocado fim a esse estado de coisas, impondo a lei, mas nosso STF não julga segundo a lei, profere suas decisões e sentenças seletivamente, sempre blindando alguns dos maiores criminosos da vida política nacional e fazendo de tudo para incriminar outros que até agora não conseguiram prova nenhuma de qualquer culpa ou mal feito.

Outro fato que chagou a nossos olhos foi uma mensagem sendo compartilhada pelo Whatsapp, ainda persiste a campanha querendo imputar a Presidente Dilma a Lei do Auxilio Penitenciário, afirmando ter sido a mesma instituída em 01/01/2015, e distorcendo totalmente os ditames dessa lei. Para tirar qualquer dúvida leia AQUI tudo sobre essa lei, que é resultante da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991 e pelo Decreto nº 3.048, de 06 de maio de 1999. Sendo assim a Lei da época do Presidente Collor e o Decreto da época da Presidência de FHC. E só tem direito a ela o trabalhador que estiver contribuindo para a Previdência e funciona nos mesmos moldes do Auxilio Doença, ou seja para ter direito, a pessoa que cometeu um delito que a levou à prisão deve ser trabalhador, bandido sem emprego regular não tem direito a ela, e para facilitar o entendimento, a família do preso só recebe no caso de ele ser um contribuinte da previdência e eventualmente ter cometido um delito que o leve à prisão, ela foi criada para os casos em que um trabalhador comete eventualmente um crime. Quem não trabalha com carteira assinada, ou é contribuinte individual não recebe NADA, e mesmo os que recebem não recebe os valores absurdos que as pessoas ficam compartilhando por aí. funciona do mesmo modo do Auxilio doença, ou seja é pago apenas um percentual do salário sobre o qual quem cometeu o delito contribuía, e é pago não pelo povo em geral, mas sim pela previdência que vinha recebendo desse segurado as contribuições mensais. Então para fechar esse tema, Lula e Dilma estão fora dessa lei quem não concorda com ela deveria cobrar do Collor e o FHC...

E as loucuras. desinformação, má fé, preconceito, burrice, cabeça feita pela mídia criminosa, ou mesmo os alienados totais ainda irão falar muitas mentiras absurdas, e não há como pará-los, pois eles estão cegos afinal diz o velho ditado que: "O Pior Cego é o Que Não Quer ver!!!" e esse ditado nunca foi tão acertado, nunca esteve tão correto quanto o que está acontecendo agora no Brasil, e não será sem muita luta que as coisas verdadeiras virão à tona, pois o amontoado de mentiras que é dito todos os dias pela mídia corrupta mentirosa e nem um pouco honesta ou isenta, representada pelo pior dos meios de informação que são TODOS os telejornais cujo ápice da canalhice é o Jornal Nacional da Globo, seguido pelo de todas as outras, estão convencendo as pessoas a lutarem contra elas próprias, pois já dá para ver o que virá por aí, no caso de um dos partidos Neoliberais Entreguistas assumir de vez a Presidência.

Ainda poderíamos escrever muito mais sobre esse tema, mas já está longo demais, e sabemos que textos longos as pessoas não gostam de ler.

Um Bom dia a Todos, e a qualquer sinal de loucura procure um profissional da área psiquiátrica...

Tico

quarta-feira, junho 29, 2016

 

País sem lei!!! Povo sem lenço e sem documento!!!!

.


E de passo em passo os golpistas a serviço da direita neoliberal, vão matando o trabalho de inclusão social do governo que foi transformado no pior de todos os bandidos da todos os tempos pela campanha incessante de nossa mídia que por causa de interesses escusos, fomentou a maior campanha para criminalizar alguém que na real é tão culpado quanto qualquer um de nós, mas que para aqueles que não querem ver o Brasil de transformar em um país pujante, livre e com seu povo ativo na roda econômica, e com níveis avançados de educação, e muito menos com independência internacional, sendo protagonista e não o coadjuvante que foi até muito recentemente. Nossos neoliberais e direitistas militantes, querem o Brasil de joelhos frente aos USA e apenas dizendo sim aos que eles consideram seus senhores.

Por isso e por outas, esses calhordas que se apossaram do governo com esse GOLPE infame, já afirmaram que o pais deveria se livrar do incômodo que é o Petróleo do Pré-Sal. é curioso se ouvir essa afirmação, afinal esse  "incomodo" já está dando ao pais mais de 01 (Hum) milhão de barris de petróleo por dia. A pergunta é: Que pais não haveria de querer um "incomodo" desses??? Acreditamos que apenas os Corsários que estão aboletados indevidamente no planalto podem considerar tal riqueza um incomodo, e estejam transferi-la para os USA do mesmo modo praticado por FHC e seus comparsas saqueadores do país. Mas não pensem que eles o fazem por ideologia, nada disso, eles se conseguirem a façanha, agora, serão muito bem remunerados assim como aconteceu na privataria tucana do FHC, terão suas contas no exterior bem abastecidas e para eles é o que importa, o Brasil e os brasileiros que se fodam. E o pior é que muita gente por estar coma mente embotada pela lavagem cerebral realizada pela mídia que terá seu quinhão no botim resultante da entrega de nossas riquezas e de nossa soberania aos imperialistas norte americanos. Para esses, estamos colando um texto muito adequado que foi publicado no Blog "O Cafezinho", segue abaixo:

"Carta para o amigo coxinha
05 de junho de 2016 Rogerio Dultra
Por Paulo Cavalcante
Que governinho ridículo! Caiu mais um. E o cara caiu porque foi dar carteirada na FAB.
Como os caras chegaram lá por meio de golpe, acham que tudo é golpe.
Golpe da carteira e do "Você sabe com quem está falando?"
Tradicional pergunta autoritária do patriarcado nacional.
E aí, você, coxinha amigo, tá gostando?
Ah, tá sim, né?
O pessoal do "quero o meu país de volta" alcançou o seu objetivo.
Regredimos. Voltamos ao passado conservador, elitista, autoritário, excludente, misógino, mesquinho etc. etc. etc.
Mas, coxinha, você não é da elite. Você até pensa que é classe média. Mas nem isso você é.
Tá endividado, mal consegue pagar o plano de saúde, a conta do supermercado tá pesando e vai ter de adiar a revisão do kit gás do carrinho, não é mesmo?
Então, você não é da classe média.
Você é trabalhador assalariado. Vou repetir devagar.
Você é tra - ba - lha - dor... Mas se acha classe média e pensa como a elite.
Olha, esse pessoal aí que você apoiou pra dar o golpe já aumentou o plano de saúde acima da inflação!
Tá piorando, né? E você acha que a culpa é toda do Lula, da Dilma e do PT.
Tem problema não, vai piorar mais se essa galera golpista continuar no poder. Aí, então, vai ser difícil colocar a culpa no Lula, na Dilma e no PT.
Mas você vai levar muito tempo pra perceber isso. Calculo uns 10 anos.
Você vai levar na cara durante 10 anos, no mínimo.
Ah, você quer saber como ficam os seus sonhos?
Querido coxinha, você acha que sonho sonhado na base do golpe se realiza? Não, amigo, não se realiza não.
Por que? Você ainda pergunta o porquê?
Ué, você não é cristão?
Sim, eu sei, claro que é. Então, golpe é uma coisa feia, errada. Não é justo dar golpes. Por consequência, de um golpe, isto é, do erro, só advém a mentira.
Lembra daquela passagem? Qual?
“A mentira tem vida curta, mas a verdade vive para sempre.” (Provérbios 12:19)
O seu sonho não só é efêmero como não se realizará.
Agora, as consequências do seu ato golpista, ah, essas sim são verdadeiras, durarão um bom tempo e você pagará por elas, com certeza.
Sabe o que é o mais triste?
É que todos nós pagaremos por sua injustiça."

E assim, com o total apoio de nosso corrompido poder judiciário (salvo raras exceções), vamos rasgando a constituição e cagando em tudo que seria lei e direitos de cidadãos,a começar pala inexplicável seletividade da justiça evidenciada não só pelo "Bozo de Cutitiba" assim como por nosso ministros do STF, da PGR nem vamos falar, pois a figura é tão patética que nem merece que percamos tempo com aquele rebotalho humano que encabeça o orgão.

Só nos resta repetir, Pobre Brasil, Pobre Povo Brasileiro!!!

Tico

terça-feira, junho 28, 2016

 

Por que tudo isso???

.


Como que a comprovar o que estamos cansados de dizer aqui, não existe e nem nunca existiu razões para essa palhaçada que chamam de impeachment. Temos agora declarações publicadas ( a contra gosto) nos Jornais do PIG, vejam abaixo:

"Folha, Estado e Valor atestaram, em suas manchetes, que a presidente Dilma Rousseff não teve qualquer responsabilidade sobre as chamadas "pedaladas fiscais", pretexto usado para o golpe parlamentar em curso no Brasil; depois disso, colunistas vinculados a esse processo afirmaram que a perícia do Senado não mudará um voto, porque o impeachment é um processo mais político do que jurídico; no entanto, esse argumento valia apenas (ainda que parcialmente) para admissibilidade do processo, e não para o julgamento final, presidido pelo ministro Ricardo Lewandowski, do STF; se isso não bastasse, a própria líder do governo interino, Rose de Freitas (PMDB-ES), confessou que ninguém leva a série das pedaladas; se as provas da defesa não forem suficientes para barrar o processo, Dilma levará o caso à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

O que dizer depois de um pronunciamento que mesmo
cheio de sofismas, o parecer da perícia feita no Senado sobre as acusações de descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal não consegue esconder várias verdades que mostram que o processo de impeachment de Dilma Roussef  não tem a menor base legal.
A maior delas é que, independente da discussão se o Banco do Brasil e a Caixa poderiam ter antecipado os recursos do Plano Safra  ou qualquer outra despesa que, por convênio, realize em nome do Governo, não existe nenhuma ato – nenhum! – que vincule os atrasos das transferências aos bancos públicos que seja, por ação ou omissão, atribuível à Presidenta da República.
Se quiserem tentar um processo, que o tentem contra Joaquim Levy, o queridinho da direita, que é o responsável pelos desembolsos do Tesouro.
A história dos decretos estarem em desacordo com as metas se desmancha no reconhecimento da própria comissão de perito de que “o Poder Executivo cumpriu a meta estabelecida”. O argumento de que “estavam em desacordo com as metas vigentes na ocasião” não se sustenta pela simples razão de que, primeiro, créditos orçamentários não se confundem com despesa – que são determinadas pelo ato de empenho, que é a reserva de recursos para o pagamento de determinado compromisso – como porque, enquanto não aprovada a modificação na Lei Orçamentária proposta em razão da revisão das metas, vale o montante de créditos da lei anterior, que pode ser remanejado por simples decreto presidencial.
É bom lembrar que Eduardo Cunha, de julho a dezembro, bloqueou a votação das modificações do Orçamento e o PSDB se empenhou até o final para que o ano se encerrasse sem que a nova Lei fosse votada para que, aí sim, o Governo Dilma incorresse em crime de responsabilidade fiscal por ter efetuado despesas em desacordo com a lei orçamentária.
Estariam fazendo tanto esforço à toa?"
E é a isso que se resumem os motivos do GOLPE! Na melhor das hipóteses, é o golpe pelo golpe, motivo nenhum existe e que o justifique, a não ser o descontentamento das elites com as políticas de integração social, combate à pobreza e melhoria das condições de vida dos menos afortunados, e conforme posts anteriores, todos sabemos que isso incomoda os que se intitulam de “Senhores da Casa Grande”, e dentre estes muitos não passam de simples vassalos, mas feito os ‘Capitães do Mato” eles se consideram do Skol da sociedade e não se conformam ao ver a senzala melhorar de vida. Simples assim, é egoísmo, misturado com preconceito, discriminação, e prazer e ver os miseráveis cada vez mais miseráveis. Triste gente!!! Triste Povo!!! Triste Brasil!!!
Esse tipo de gente merece apenas desprezo, e de nossa parte todo nosso asco com esses hipócritas. Que ao irem às igrejas juram amar ao próximo, mas isso se as senzalas estiverem cheias de pessoas que não são o próximo deles. Ledo engano!!! Um dia eles ainda irão prestar contas disso, nem que seja em um lugar MUITO bem aquecido, pois o único mandamento de Cristo é tudo que els não gostam e não admitem que seja cumprido.
 Um Bom Dia Todos!!!
 Tico

quinta-feira, junho 23, 2016

 

O Castigo das elites!!!

.



E conforme consta na entrevista postada anteriormente, nossa história comprova que todos que ousaram desafiar as chamadas “elites” em prol do povo simples, teve sua punição, e não somos nós que estamos falando isso, a história do Brasil é prova disso. Desde a abolição da escravatura até agora com a política de melhorias na condição de vida dos mais pobres, quem quer que seja que ousou desafiar a sanha das “elites” e mexer em qualquer coisa que amplie o direito do povão, foi severamente punido pelos “Senhores da Casa Grande”. Hoje ainda temos o agravante de existirem muitos que não passam de povão que melhorou de vida, mas que se volta contra os mais pobres com uma sanha exacerbada, muito pior que os verdadeiros “Senhores da Casa Grande”, sentem-se estes como fossem da nata da sociedade economicamente privilegiada, quando na verdade estão mais para massa de manobra dos verdadeiros senhores, na verdade são apenas mentes iludidas, e que de verdade mesmo nunca serão aceitos como parte do “Skol”, da classe dominante, pois são e sempre serão pessoas oriundas do povo que ao assumir funções bem remuneradas acham que assim abririam caminho para a classe dominante que desde Pedro Álvares Cabral infelicitam os que estão abaixo na escala social.

À família Real a libertação dos escravos custou-lhes a Proclamação da República e o desterro de toda a família Real para Portugal, quanto ao último governo a pena que querem lhes impingir é a usurpação de seus cargos conseguidos nas eleições livres, e junto com alguns (ou todos vai saber) membros do Judiciário que estão a serviço da Casa Grande e cujos atos mostram sem sombra de dúvida que querem de qualquer modo colocar o povo brasileiro no lugar que eles acham que cabe aos que não são “bem nascidos”, fazendo uma anologia, mandá-los de volta para a “senzala”. Nada de direitos trabalhistas, nada de direitos, nada de correções salariais superiores à inflação, para encerrar, nada de nada. Para as classes verdadeiramente  dominante, o povão existe para os servir, e não importa se isso vai diminuir o giro da economia, e que muitos dos “menores” que hoje até os apoiam caiam junto com o povão, esse negócio de pobre ascender socialmente/economicamente é coisa que afronta as da “Casa garande”. E o resultado é esse caos que estamos vivendo hoje. Caos este que foi provocados por uma classe que não importa em diminuir seus ganhos desde que os mais pobres permaneçam na miséria, simples assim...Todo aquele que se atreveu ao logo de nossa história em fazer algo a favor dos mais pobres pagou alto preço por isso.

O que mais nos espanta é ver pessoas que se beneficiaram das políticas públicas em prol do povo, agora acreditarem que não são mais povo, que são elite, e como tal tem que mandar de volta para miséria todos aqueles que de miseráveis foram guindados à condição de pobres. Isso parece loucura, mas são anos e anos de bombardeio midiático nessa cabeças incautas e ignorantes politicamente e em sua maioria dominados pelo egoísmo extremado. São hipócritas que verbalizam estar contra a corrupção,mas apoiam os grandes corruptos a bem da purificação das castas elitizantes. Vemos trabalhadores bem remunerados é calro esquecerem que mesmo nessa condição nunca deixaram de ser trabalhadores e como tal serão os próximos na lista de alvos das verdadeiras elites que nunca esqueceram seus desejos de voltar a ter não empregados, colaboradores, não trabalhadores, o que desejam mesmo é voltar a ter escravos, que trabalhem apenas pelo alimento do dia a dia.

O Governos do PT ao propiciar o aparecimento de “Jéssicas” afrontou os donos do Brasil, e teve que enfrentar o ódio destes e de seus comandados, que executam todas as ações necessárias para atingir os objetivos de seus senhores, do mesmo modo que os negros que exerciam a função de capitão do mato. Perseguiam seus irmão de raça com sanha mais feroz do que brancos fossem. Triste Brasil, triste povo que não consegue ver um palmo à frente do próprio nariz, que serve aos mesmo que hoje os usam, mas que no futuro os colocarão no seu “devido lugar” feito que são tão serviçais quanto aos que estão perseguindo hoje.

E para finalizar, temos que falar do poder Judiciário, que se arvorou de policia, juiz, júri e carrasco, e não estão dando a menor bola pelo que está nos autos, que deveria balizar seus julgamentos, hoje eles mandam e principalmente desmandam, extrapolando os poderes constitucionais que possuem. Com suas decisões seletivas, seus vazamentos mais seletivos ainda, e com a blindagem de determinados personagens, estão descumprindo as leis, os códigos, e principalmente a constituição brasileira, que deveria ser a Bíblia deles, mas que está jogada em algum canto empoeirado de uma sala abandonada em seus domínios, estão fazendo o que querem a bel prazer e ainda não estão vendo nenhum poder que os possa conter, e pelo visto estão gostando disso, pois a cada dia suas posições mostram que mais desprezam as lei e executam suas vontades pessoais. Com um Judiciário assim fica muito difícil que o Brasil volte a uma posição de equilíbrio, e muito menos de respeito aos direitos individuais que a constituição deveria garantir. Temos que repetir: Pobre Brasil, pobre povo brasileiro!!!!

Ainda estamos por aqui, já recebemos alguns e-mails estranhos, tentando nos intimidar, e isso tendo apenas uma meia dúzia de leitores, se trivessemos milhares acreditamos que já teria vinda atrás de nós. Mas como não temos medo de nossas opiniões, aqui vai nosso email: novoticoeteco@yahoo.com , continuem a tentar nos amedrontar, pois isso nos dá mais força e vontade para continuar.

Um bom dia a todos!!!


Tico

quarta-feira, junho 22, 2016

 

O golpe de 2016 à luz da história!!!!

.
Muito boa e esclarecedora essa entrevista. Vale a pena ler, pois explica com clareza o por que de toda essa canalhice que está acontecendo no país.


O golpe de 2016 à luz da história

21 de Junho de 2016
·                              

Professor de História da Universidade de Harvard, a mais prestigiada instituição de ensino do planeta, nos próximos dias o brasileiro Sidney Chalhoub estará no centro dos debates acadêmicos internacionais sobre o impeachment contra Dilma Rousseff.
Naquele mesmo encontro de Nova York ao qual Fernando Henrique Cardoso desistiu de comparecer pelo receio de ser hostilizado em função de sua postura favorável ao golpe parlamentar de abril-maio, o Conselho Executivo do XXXIV Congresso da Associação de Estudos Latino Americanos (LASA), decidiu formar uma comissão de cinco acadêmicos, de cinco países diferentes, que deverá produzir um relatório para responder a uma questão específica: "determinar se as acusações contra a Presidenta Dilma Rousseff estão de acordo com os parâmetros constitucionais estabelecidos para processos de impeachment, se elas têm credibilidade e se o parlamento brasileiro segue as regras processuais devidas."
Único brasileiro da comissão, cinco livros publicados, com uma carreira construída na Universidade de Campinas, onde se aposentou após 35 anos,  Sidney Chalhoub foi escolhido como coordenador dos trabalhos.
Entre 18 e 27 de julho, os integrantes da comissão passarão uma temporada entre Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, consultando documentos e ouvindo políticos, assessores e outros  profissionais envolvidos no caso, sejam aliados da presidente afastada, sejam de personalidades ligadas ao governo interino de Michel Temer. Pelo prestígio da LASA, a maior e mais respeitada entidade de pesquisadores sobre América Latina no mundo, o trabalho está destinado a ter uma repercussão política evidente no desfecho da crise, até porque as conclusões do relatório devem ser divulgadas dias antes da decisão final do Senado. Autor de estudos que ajudaram a renovar a visão convencional sobre a abolição da escravidão, demonstrando o papel real dos cativos na conquista da liberdade,  Chalhoub deu a seguinte entrevista ao 247:

247 -- Você costuma dizer que, vista em processos de longa duração, a história brasileira tem um traço marcante: a cada momento de ampliação de direitos das camadadas subalternas, segue-se uma reação forte das camadas superiores, que procuram paralisar o processo e até fazer o país retroceder, muitas vezes através da violência política.
SIDNEY CHALHBOUB -- Acho que podemos enxergar isso em pelo menos três eventos importantes de nossa história. Não acontece apenas no Brasil, é claro, mas aqui é um processo marcante. Podemos falar em grandes avanço e retrocessos no período da Abolição, no final do século XIX. Também assistimos a uma situação semelhante no início dos anos 1960, que foi enfrentada pelo golpe militar de 1964. E podemos falar do mesmo processo agora. Após um longo período de ampliação de direitos, que na verdade teve início antes do governo Lula, temos a ascensão de um governo que pretende não só barrar a ampliação este processo, mas revogar conquistas e melhorias acumuladas ao longo de décadas, que podem chegar inclusive a CLT, que é de 1943.
247 -- Como podemos explicar os avanços e retrocessos no século XIX?
CHALHOUB-  No caso da abolição, foi tudo muito claro e explicito. A cada passo favorável a emancipação dos escravos, seguia-se uma reação contrária. A lei de 1871, que permitia aos escravos comprar a própria liberdade, pagando pela alforria, foi produto de uma disputa duríssima, que durou um ano inteiro e paralisou o país numa das grandes crises do Império. O debate envolvia convicções profundas do Brasil daquele tempo. Os proprietários de escravo não só achavam que era natural manter uma pessoa sob o regime de cativeiro. Também consideravam inaceitável que alguém tivesse o direito de comprar a própria liberdade, mesmo pagando um valor equivalente ao que se poderia definir como  valor de mercado. Além da perda econômica, eles não aceitavam a conquista de direitos da outra parte. Não se podia conviver com a ideia de que um antigo escravo pudesse tornar-se uma homem livre por sua própria iniciativa. Para além das questões de natureza econômica, havia essa questão fundamental, política. De certa forma, este era o ponto mais importante.
247 -- O que veio depois?
CHALHOUB -- Nos anos seguintes, com mais intensidade na década de 1880,a obtenção de alforria a revelia da autorização dos senhores era uma realidade social inegável. Os escravos nem sempre tinham recursos para comprar a liberdade mas se organizavam coletivamente, de uma forma que hoje poderíamos chamar de cooperativas, conseguindo libertar um bom número de cativos. Faziam coletas, recebiam apoio. Com o tempo, eles se tornaram uma força social e política  ponderável. Uma das respostas a isso foi  a lei eleitoral de 1881, que proibia o voto dos analfabetos. Até então, achava-se natural que toda pessoa livre pudesse votar em eleições. A ausência de educação formal, num país onde o ensino era acessível a poucas famílias, fez com que a lei que proibia o voto dos analfabetos vedasse o exercício de direitos políticos por parte da geração de negros que emergia da escravidão na década de 1880. O mesmo ocorreu com seus descendentes, pois a exclusão política dos analfabetos só seria abolida um século depois, em 1988, na Constituição escrita após a ditadura. A proibição do voto dos analfabetos, se não visava explicitamente, de fato alijou os ex-escravos da política formal. Foi uma medida contra os direitos políticos dos negros. Isso parece ser uma tradição em sociedades onde o cativeiro teve uma função social importante. Mesmo nos Estados Unidos, onde as condições da abolição foram inteiramente diferentes, essas restrições ao voto dos negros sempre existiram e ainda existem.  
247 -- Muitas pessoas definem a proclamação da República como uma reação dos fazendeiros contra a Monarquia que aboliu a escravidão. Está correto?
CHALHOUB -- Não há dúvida de que uma das causas do golpe republicano de 1889 foi a insatisfação dos cafeicultores fluminenses e paulistas com a Abolição e o fato de eles atribuíram a Coroa um certo protagonismo no processo. O papel da Coroa não deve ser exagerado, porém. Quaisquer que fossem as convicções da família imperial, a Coroa conviveu com a escravidão por várias  décadas e, em 1888, respondeu a uma pressão crescente da sociedade e também ao isolamento do país no mundo -- vanguarda da retaguarda, o Brasil foi o último país da América a abolir a instituição da escravidão.  Naquele momento, de afirmação de noções típicas da sociedade burguesa, como democracia, liberdade, direitos do indivíduo, o cativeiro era um fator insuportável, que colocava o país em descompasso com o mundo dito civilizado. Também era um elemento de crise interna. Nos processos de alforria, o judiciário dava ganho de causa aos escravos com frequência, o que acelerava as contradições de uma sociedade fundamentada no trabalho escravizado, de homens e mulheres que em tese não podiam ter acesso a nenhum direito. Um dos componentes da crise final da escravidão, no verão de 1887-8, foi uma fuga massiva de escravos das fazendas de café, num processo de luta e rebeldia que demonstrava uma situação fora de controle.
247 -- Neste contexto, como foi a reação dos antigos senhores de escravos?
CHALHOUB -- Foi violentíssima. Em linguagem de hoje, eles criaram uma ação afirmativa ao contrário.
247 -- Como assim?
CHALHOUB -- Sem negar que a República é uma forma de governo mais compatível com os valores de nossa época, cabe reconhecer que ela nasceu, em nosso país, em grande medida para interromper a ampliação de direitos que necessariamente deveria ter seguido o fim da escravidão. Esta é uma de suas origens. Não por acaso, os fazendeiros de São Paulo decidiram criar um programa de imigração  subsidiada de europeus. Estes foram trazidos ao país  em condições que, mesmo incluindo dificuldades e sacrifícios, certamente não tinham comparação com a realidade dos navios negreiros, até porque eram programas voluntários. Aqui, o imigrante entrava no sistema de colonato, que lhe permitia acesso a uma parte da terra para o plantio. Não era o ideal mas era vantajoso em relação a experiência anterior dos escravos. No caso da Província de São Paulo, a imigração em massa de europeus e o racismo dos empregadores dificultaram a incorporação dos ex-escravizados e seus descendentes ao mercado de trabalho.
247 -- Qual a semelhança entre 1964 e 2016?
CHALHOUB --  A interpretação corrente para o golpe de 64 descreve uma radicalização de conflitos de classe que, em determinado momento, se tornou tão acirrada que não cabia nas instituições existentes. Eu acho que essa interpretação até ajuda  justificar um golpe, pois sugere que não havia outro jeito de sair da crise a não ser por uma ruptura institucional. Só que a realidade não era esta, como mostram  pesquisas mais recentes, que apontam para outros fatores importantes. O que havia era a recusa política por parte de setores da classe política e empresarial em aceitar avanços que ocorriam normalmente dentro das instituições existentes, de modo pacífico e perfeitamente legal. O grande foco de mudanças se processava pela Justiça do Trabalho, que, após anos de existência, mostrava-se capaz de cumprir seu papel.
247 -- Como assim?  
CHALHOUB -- Essa descoberta, que permite reinterpretar todo um período histórico, não é minha.  Encontra-se num trabalho essencial, de livre-docência, do professor Fernando Teixeira da Silva que, infelizmente, ainda não se encontra disponível em livro. O professor mostra que nos anos anteriores ao golpe ocorre uma evolução na postura da justiça do trabalho, com uma frequência grande de resultados favoráveis aos assalariados. Essa era a grande mudança. Não era radicalização. O que havia era a ampliação de direitos, como hoje. É outro exemplo de radicalização das elites, não dos trabalhadores, como já ocorrera na crise de extinção da escravidão.
247 -- No livro Visões da Liberdade, você critica estudiosos que não reconhecem o papel do escravo na luta pela liberdade. Um dos criticados é Fernando Henrique Cardoso que, nos tempos acadêmicos, fez pesquisas sobre a abolição da escravatura, em especial nos estados do sul do país.
CHALHOUB -- No momento em que publicou seus trabalhos, Fernando Henrique e outros intelectuais de sua geração ajudaram a questionar a noção oficial da época, que dizia que vivíamos sob uma democracia racial. Foi uma contribuição importante, que deve ser reconhecida, e que teve início com os trabalhos de seu professor, Florestan Fernandes. Todavia, a visão de Fernando Henrique sobre o escravo, enquanto sujeito político, em Capitalismo e Escravidão no Brasil Meridional, é muito negativa. No livro dele, os escravos aparecem como incapazes de ações políticas autônomas. De certa forma, a visão do Fernando Henrique é calcada numa vertente do abolicionismo do século XIX, em especial na figura do Joaquim Nabuco. Nabuco achava que setores da classe dominante tinham de assumir a responsabilidade de terminar com escravidão para não correr o risco de que os próprios  escravos o fizessem.
 247 -- Qual era o risco de que Nabuco e outros autores falavam?
CHALHOUB -- Nabuco temia que o suposto despreparo político dos negros, devido ao legado da escravidão, fizesse com que eles recorressem a violência contra a sociedade inteira, se o desespero os levasse a tomar a luta em suas próprias mãos. Por isso ele achava importante o protagonismo da Coroa e do parlamento, sob pressão dos abolicionistas. Ao final, a expansão dos direitos dos escravos durante o processo de extinção gradual da escravidão (alforria por auto-compra, não separação de mães e filhos nas vendas, etc) provocou a ira e a rebelião dos senhores, o que ajudou a derrubar o regime monárquico.
 247 -- Você acredita que a postura política de Fernando Henrique em relação aos governos Lula-Dilma reproduz aquilo que escreveu sobre os escravos? 
CHALHOUB --  A postura dele revelava uma dificuldade essencial para aceitar a figura do trabalhador -- escravo ou não -- como sujeito político coletivo, capaz de atuar por seus direitos. Acreditava que a violência do cativeiro fora capaz de reduzir o escravo a uma coisa, incapaz de consciência e vontade. Vejo essa semelhança.
 247 -- Como você enxerga o apoio dele ao golpe de abril-maio?
CHALHOUB -- Eu acho lamentável que, neste momento, o Fernando Henrique esteja negando sua própria história e tenha preferido jogar fora uma herança importante. Não vamos esquecer, por exemplo, que seu governo reconheceu a necessidade da luta contra o racismo e a legitimidade de políticas de ação afirmativa. Posso até entender que deve ser muito difícil sofrer quatro derrotas seguidas em eleições presidenciais. Deve ser duro. Mesmo assim, não consigo entender uma guinada tão radical, para fazer uma aposta aventureira. Mesmo que não nutrisse muitas expectativas em relação ao ex-presidente,  confesso que estou decepcionado, não esperava que fosse tão longe.
 247 -- Você fez um artigo onde comparava o juiz Sérgio Moro a Simão Bacamarte. Para quem não lembra, Bacamarte é um personagem de um conto de Machado de Assis que, deslumbrado com as novidades da psiquiatria europeia, acaba internando uma cidade inteira num hospício. No final, ele mesmo vai morar na instituição. O que há em comum entre os personagens?
CHALHOUB -- No conto, Machado de Assis discute o espírito missionário, de salvação nacional, que surge com frequência na história do país. Naquela época, de grandes epidemias e primeiros sinais de colapso das grandes cidades, eles se concentravam nos médicos e nos engenheiros. Eles poderiam supostamente impedir nossas doenças e tornar nossas cidades habitáveis. Não fariam isso através da política, mas através da técnica, de um conhecimento supostamente científico, fora do alcance do cidadão comum. A utilidade do pensamento de Machado, um observador político muito mais atento do que se costuma reconhecer, é mostrar que esse tipo de visão pode até trazer benefícios reais, mas abre caminho para todo tipo de abuso e atos arbitrários.
247 -- Em tempos recentes, quais antecedentes podem ser lembrados?
CHALHOUB -- No final da ditadura militar, a crise econômica transformou os ministros da Fazenda em personagens sagrados. Eram tratados como divindades, por uma população convencida de que sofria do "vírus da cultura inflacionária" que só os economistas sabiam como curar. Perdemos a conta de quantos pacotes foram baixados sem consulta popular, todos fracassados. Chegamos a aceitar o confisco da poupança dos brasileiros, a permitir que os depósitos bancários fossem travados. Só quando a política ocupou seu lugar é que as questões reais puderam ser encaradas e até certo ponto resolvidas. Hoje o Judiciário tem hoje um poder imenso, sem paralelo. A tese é que "tudo é corrupção e todos são corruptos." A partir daí, cria-se o arbítrio, que é o caminho para a seletividade, para o uso político da Justiça. Nós  temos vazamentos preocupantes, há bastante tempo. Dias antes da eleição presidencial de 2014, saiu aquela reportagem dizendo que Lula e Dilma "sabiam" dos esquemas de corrupção. Como é que isso nunca foi investigado? Nossos juízes agora falam muito, sobre qualquer assunto. Deveriam adotar uma postura compatível com a posição de magistrados.Sobre matérias pertinentes a sua obrigação de ofício, deveriam falar nos autos e ponto final.
 247 -- Nesse ambiente, como você encara o afastamento da Dilma?
CHALHOUB -- Quem estuda a vida cotidiana dos trabalhadores e das pessoas pobres sabe que vivemos num país onde vigoram regras que a qualquer momento podem jogar um cidadão na ilegalidade. Todo mundo conhece a história do cidadão que mora há 20 anos num lote de terra até que um dia aparece um sujeito com documentos que dizem que é o legítimo proprietário e o outro deve ir embora em uma semana. Basta escutar tantos sambas da deçada de 1950 e 1950, cantando as tristezas das remoções de favelas, da pressão e violência contra comunidades inteiras, em nome de ilegalidades mais ou menos arranjadas.  Não somos um país de corruptos nem delinquentes. O Brasil é mais complexo, felizmente. O combate a corrupção é indispensável mas não é panaceia universal. Nosso sistema legal tem regras múltiplas, contraditórias e incoerentes. Essa situação cria um espaço infinito para se agir arbitrariamente, porque a cada dia você pode mudar a interpretação de determinada lei, de uma regra, e aplicá-la seletivamente. E aí chegamos ao impeachment, com base nas chamadas pedaladas fiscais. Sempre foram aceitas e são utilizadas. Não há motivo para uma autoridade supor que aquilo que podia ser feito há um ano não possa ser repetido agora -- a menos que tenha ocorrido uma mudança na legislação em vigor. Não. Basta mudar a interpretação da mesma lei, por um órgão que é tem uma função de assessorar o Congresso, pelo Tribunal da Contas da União, para você ter base para uma condenação.
 247 -- É possível antecipar o resultado dos trabalhos da comissão que virá ao Brasil?
CHALHOUB -- Não. Tenho minhas opiniões, que não escondo de ninguém. Mas tenho o compromisso de fazer um trabalho sério, de conhecimento dos fatos e das versões das partes em confronto. sem ideias precoIsso quer dizer que ao longo das pesquisas e depoimentos posso conhecer argumentos novos e mudar de opinião. Tenho muito para estudar e aprender sobre este processo conturbado. Não conheço pessoalmente nenhum dos demais integrantes da comissão, que foi constituída pela LASA sem que eu opinasse. Não sei o que seus membros pensam sobre o impeachment. Mas tenho certeza de que todos têm o compromisso de conhecer os fatos e versões para ao final elaborar um juizo sobre o tema e apresentar um relatório.



É isso aí!!! e Somado ao empecilho que o Governo Dilma representava à manutenção do sistema de saques ao tesouro público, tivemos esse golpe já admitido até pelo Rato-Mor Michel Temer.

Tico

This page is powered by Blogger. Isn't yours?